Ação de prevenção às drogas reúne mais de 600 crianças no Paranoá

porValdomiro Cardoso

Ação de prevenção às drogas reúne mais de 600 crianças no Paranoá

Ação de prevenção às drogas reúne mais de 600 crianças no Paranoá

Com o objetivo de trabalhar a prevenção ao uso de drogas e substâncias psicoativas no âmbito escolar, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus-DF) promoveu nesta sexta-feira (15) a primeira edição deste ano do projeto “Ser Criança – Drogas Tô Fora” na escola Caic Santa Paulina, no Paranoá. A ação deu-se a partir de uma parceria das Subsecretarias de Enfrentamento às Drogas e de Políticas para Crianças e Adolescentes da Sejus, juntamente com a Associação Vila dos Sonhos e a Secretaria de Educação do DF.

O Ser Criança foi elaborado com o intuito de alertar e prevenir crianças e adolescentes, por meio de peças teatrais e brincadeiras lúdicas, sobre temas voltados ao combate às drogas e/ou qualquer tipo de abuso. Desde sua fundação, mais de 1 milhão de crianças já compareceram às apresentações. São 10 exibições semanais em cada colégio, de segunda a sexta-feira, uma de manhã e outra no período da tarde.

Para o secretário da Sejus, Gustavo Rocha, “prevenir constitui ação de inquestionável relevância nos mais diversos contextos sociais – escola, família, comunidade, empresa, dada a complexidade da questão e os prejuízos associados ao abuso e à dependência de substâncias psicoativas’, afirma o secretário.

O subsecretário de Enfrentamento às Drogas, Rodrigo Barbosa, destaca a importância do projeto e avalia como “meta prioritária” trabalhar essa temática com crianças de todo o DF. “Queremos ampliar a iniciativa e fazer com que a prevenção seja o principal foco. Vamos dar mais atenção às escolas prioritárias, aquelas que estão precisando mais da conscientização e que possuem mais ocorrência de problemas desse tipo”, afirma.

Por sua vez, a subsecretária de Políticas para Crianças e Adolescentes da Sejus, Adriana Faria, alerta para a urgência de tratar sobre o tema com crianças da educação infantil e do ensino fundamental. Ela destacou ainda a importância de as subsecretarias atuarem em conjunto.

“A Sejus trabalha em parceria. Como temos muitas áreas afins, não teria como atuarmos separadamente nessa questão. Vamos dar toda prioridade. Hoje, a gente vê um número muito alto de crianças se envolvendo cada vez mais precocemente com a drogadição. Então, o quanto antes fizermos essas intervenções, mais rapidamente conseguiremos afastá-las das drogas”, ressaltou.

 

Fonte: www.alo.com.br

Rede Social

Sobre o Autor

Valdomiro Cardoso administrator

Deixe uma resposta